Filhos da Pedra



filhosdapedra_p

Filhos da pedra. São Paulo: Nelpa, 2012. 162 p. (poemas)
Premiado em Recife no ano de 2000, Filhos da pedra é livro em que se apresentam diálogos com as obras de Carlos Drummond de Andrade, Adélia Prado, autores bíblicos, Cora Coralina, Baudelaire, Vinicius de Moraes, Walter Benjamin, Paul Klee, Cesário Verde, Paulo Leminski, Gonçalves Dias, Rainer Maria Rilke, Fernando Paixão, Henriqueta Lisboa, Cecília Meireles, Cláudio Manuel da Costa, Rubem Alves, Casimiro de Abreu, João Cabral de Melo Neto, Tomás Antônio Gonzaga e Manuel Bandeira. Alguns de seus poemas foram premiados à parte. Esse é o caso de “Retrato”, que recebeu o Troféu Florbela Espanca de Poesia, e de “Renúncia”, galardoado com Menção Honrosa no X Concurso de Poesia Raul de Leoni (Academia Petropolitana de Poesia Raul de Leoni, RJ). São textos que se constroem numa diversidade vocal e lírica, onde métrica e rimas convivem com versos brancos e livres. As imagens poéticas levantam reflexões sobre o fazer da poesia, sobre o mundo e o trânsito dos seres, sobre os seres em suas complexidades e fragmentações, sobre o amor como elemento poroso do ser humano. Memória, infância, Deus e o sagrado, amor, morte, cotidiano, questões sociais, poesia – tudo comparece nos poemas que insistem em se fazer para que a vida aconteça, mesmo que às vezes apenas através da linguagem. Talvez seja o tempo o grande tema da obra – o tempo inexorável se aproximando da imagem da pedra. O pétreo, o difícil, o incomunicável, o sem sentimentos convivem com o móvel, a comunicabilidade através dos versos, os sentimentos transformados em poesia. Os versos e os seres de que se falam são todos de fato “filhos da pedra”, uma pedra porosa e ao mesmo tempo fechada em si mesma.

 

Gostaria de ter este livro?